IBGE constata recuo na produção da indústria química em agosto
06/10/2008

O calendário foi o principal responsável, pela desaceleração registrada nos resultados da indústria química, em agosto. Ainda imune aos efeitos da elevação dos juros e da crise mundial, o setor teve queda de 1,3% na produção ante julho, e crescimento de apenas 2%, ante agosto do ano passado. Para Silvio Sales, coordenador de indústria do IBGE, os dados refletem o menor número de dias úteis e o ritmo de expansão se mantém inalterado, pelo menos por enquanto. Sales destaca que a paralisação da Repar, no Paraná, teve reflexos nos dados industriais de agosto, comparativamente ao mês anterior. Como efeito da paralisação, a produção de refino de petróleo e álcool caiu 4,1% em agosto ante julho e a de produtos químicos recuou 5,5% no mesmo período. Desse modo, a produção de bens intermediários, que havia sido destaque em julho, caiu 2,7% em agosto ante julho.

(Fonte: Agência Estado)