Braskem finaliza processo de consolidação com IPQ e Petroquímica Paulínia
18/09/2008

A Braskem vai incorporar as companhias controladas, Ipiranga Petroquímica e da Petroquímica Paulínia. Trata-se de mais uma etapa, do longo processo de rearranjo societário que criou a Braskem - iniciado ainda em 2001. Ambas as empresas serão extintas. O objetivo é ampliar sinergias, alinhar o interesse dos acionistas, simplificar a cadeia societária e melhorar o acesso ao mercado. O capital da Braskem será ampliado em R$ 14,1 milhões. O custo total da reorganização é de R$ 3 milhões. A companhia também conseguiu captar US$ 550 milhões por cinco anos com juros de 1,75% ao ano sobre a Libor, taxa interbancária de Londres, em operação de pré-pagamento à exportação. O pré-pagamento à exportação rola empréstimo-ponte de US$ 1,2 bilhão tomado pela Braskem para comprar os ativos petroquímicos da Ipiranga. Em maio, a conquista do garu de investimento pelo Brasil possibilitou à Braskem realizar a maior e mais barata emissão de bônus de sua história como parte da rolagem do empréstimo de US$ 1,2 bilhão. A empresa emitiu US$ 500 milhões em eurobônus com vencimento em 2018 pagando rendimento de 7,375% ao ano aos investimentos internacionais.


(Fonte: Valor Econômico Online)