Refinaria Ipiranga com novo plano de negócios
11/09/2008

Para reverter o prejuízo, um pacote de mudanças está em gestação na Refinaria Ipiranga. Até o início de novembro, os novos controladores da unidade – Petrobras, Ultra e Braskem – vão anunciar um novo plano de negócios para a refinaria, que deverá direcionar suas atividades para a produção de petroquímicos de alta rentabilidade, como matéria-prima para a indústria de plásticos e asfalto. De acordo com José Augusto de Góis, assessor da presidência da Petrobras, a estatal tem interesse em retomar a produção total. A unidade de Rio Grande era a única refinaria 100% privada, até a venda do grupo gaúcho, condição que obrigava à compra de petróleo a preços de mercado. As refinarias da Petrobras têm contratos privilegiados para aquisição de matéria-prima. Na audiência pública, Góis ouviu a sugestão de “estatização” da refinaria, hoje repartida em três partes iguais, pelos sócios. E, para o executivo, “é precipitado falar em estatização. O fundamental é garantir a operação. A idéia é transformar a refinaria em uma butique de produtos Petrobras”. Segundo a nova superintendente da Ipiranga, Margareth Brunnet, a primeira providência para retomar as atividades será produzir asfalto e, depois, óleo bunker, solventes, nafta e diesel. A dirigente vai apresentar um plano de negócios a parlamentares e sindicalistas, no dia 3 de novembro.

(Fonte: Jornal Zero Hora, de Porto Alegre)