Demanda do mercado brasileiro de resinas plásticas sobe no primeiro semestre
25/08/2008

Sindicato da Indústria de Resinas Plásticas (Siresp), agosto de 2008 – A demanda do mercado brasileiro de resinas plásticas aumentou em 13% no período de janeiro a julho de 2008, comparado ao mesmo período em 2007, o que representa 322,2 mil toneladas. O destaque ficou para o Policloreto de Vinila (PVC), com o crescimento de 30,3% (de 471,7 mil toneladas para 614,5 mil toneladas). Logo na seqüência, o Polietileno de Baixa Densidade Linear (PEBDL) obteve o aumento de 18% (de 326,2 mil toneladas para 384,9 mil toneladas). O Polietileno de Alta Densidade (PEAD) cresceu 10,3% (de 425,8 mil toneladas para 469,6 mil toneladas). O Polipropileno (PP) aumentou 8,5% (de 700,7% mil toneladas para 760,5 mil toneladas). O Polietileno de Baixa Densidade (PEBD) cresceu 5,6% (de 319,9 mil toneladas para 337,9 mil toneladas).



O consumo aparente por resinas (produção somada às importações e extraídas as exportações) também avançou em 15,5% de janeiro a julho de 2008, em relação ao mesmo período do ano passado, o que representa 384,1 mil toneladas. O PVC se destaca novamente com um crescimento de 38,8% (de 458,6% mil toneladas para 636,5 mil toneladas). Na seqüência, o PEAD obteve 21,5% de aumento no consumo (de 425,5 mil toneladas para 516,9 mil toneladas). O PEBDL teve um crescimento de 14,7% (de 312,6 mil toneladas para 358,6 mil toneladas). O PP aumentou 8,6% (de 710,6 mil toneladas para 771,5 mil toneladas). O PEBD teve 6% de avanço (de 322,3 mil toneladas para 341,7 mil toneladas).



As vendas internas, que representam somente os produtos de fabricação nacional, obtiveram um crescimento de 4,7% em relação a janeiro a julho de 2008, comparado ao mesmo período do ano anterior, o que representa 94,7 mil toneladas de vendas internas de resinas plásticas. O PP obteve o maior crescimento com 8,9% (de 536,3 mil toneladas para 584,3 mil toneladas). O PEBDL, o segundo maior crescimento com 6,5% (de 215,6 mil toneladas para 229,6 mil toneladas). O PVC, na seqüência destacou-se com o avanço de 6,1% (de 366,1 mil toneladas para 388,2 mil toneladas). O PEAD obteve um aumento de 2,8% na comercialização interna (de 361 mil toneladas para 371,2 mil toneladas).


As vendas internas para exportação (VIPE) tiveram um progresso de 2,8% dentro dos sete primeiros meses de 2008, comparado ao mesmo período do ano 2007, o que representa 2,9 mil toneladas de resinas plásticas. A resina que apresentou maior destaque foi o PEBDL, com aumento de 84,8% (de 8 mil toneladas para 14,8 mil toneladas). O Acetato de Vinila (EVA) fica na seqüência com o crescimento de 60,6% (de 100 toneladas para 200 toneladas). O PEBD aumentou 58,2% (de 9,2 mil toneladas para 14,5 mil toneladas). O PEAD avançou 45,2% (de 5,4 mil toneladas para 7,8 mil toneladas).



O PVC se destacou na produção de janeiro a julho de 2008 em comparação no mesmo período de 2007, com crescimento de 8,7% (de 398,1 mil toneladas para 432,8 mil toneladas).



(Fonte: Siresp)