Petrobras e a Reliance avaliam associação
21/08/2008

A Petrobras está negociando com a companhia indiana Reliance a composição de uma parceria para investimentos na área petroquímica em Pernambuco, informou na última terça-feira (19) o diretor de Abastecimento e Refino da estatal, Paulo Roberto Costa. Segundo ele, também não está descartada a possibilidade de uma participação da Reliance na composição acionária do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Segundo Costa, a Petrobras já enviou à Índia técnicos e executivos para conhecer de perto sua experiência no setor. De acordo com o diretor, inicialmente o interesse da estatal junto à Reliance é para que ela entre como parceira em uma unidade de PTA (ácido tereftálico purificado), um tipo de resina usado nas indústrias de plásticos e de POY (fibra de poliéster), utilizada na indústria têxtil. A estatal já tem esses projetos encaminhados para serem instalados no Pólo Petroquímico de Suape, ao lado da Refinaria Abreu e Lima, que será construída pela estatal, em parceria com a PDVSA. Outra possibilidade é de que Petrobras e Reliance se juntem para investir num novo projeto para a construção de uma unidade de PET. Se for confirmada esta unidade de PET, as duas empresas terão que enfrentar a concorrência da italiana Mossi & Ghisolfi (M&G), a maior unidade mundial de produção de resina PET, que pretende se instalar no Pólo de Suape.



(Fonte: O Estado de S.Paulo)