1000 maiores empresas
18/08/2008

Segundo a análise elaborada pelo anuário das 1000 maiores empresas brasileiras, do Valor Econômico, no setor Químico e Petroquímico, no ranking de receita líquida (classificação no setor por vendas líquidas anuais), a Braskem ficou em 1º lugar atingindo R$ 12.134,5 milhões e Basf em 4º lugar atingindo R$ 3.891,5 milhões. Na seqüência, no 5º lugar do ranking a Petroquímica União conquista R$ 3.191,7 milhões em receita líquida. A Dow Brasil, em 6º lugar do ranking, com R$ 2.949,7 milhões em receita líquida anual. A Bayer, em 7º lugar do ranking com R$ 2.729,4 milhões. E a DuPont atinge o 9º lugar do ranking em receita líquida anual, com R$ 2.461,8. Na classificação de geração de valor (ebitida sobre a receita líquida) a 3M se classificou em 7º lugar do ranking, com 26,5%. Já na classificação medida pela margem da atividade (lucro da atividade sobre receita líquida) a 3M ficou classificada também no 7º lugar do ranking, com 21,7%. Na classificação de giro do ativo (receita líquida sobre ativo total) a Petroquímica Triunfo se destacou no ranking atingindo o 1º lugar, com 2,99 pontos, segundo a análise. A Dow Brasil Sudeste conquistou o 4º lugar do ranking em giro ativo, com 2,52 pontos. A Basf se destaca em 10º lugar do ranking do crescimento sustentável (variação da receita líquida sobre a variação do patrimônio líquido ajustado), atingindo 1,03 pontos.

(Fonte: Anuário Valor 1000 maiores empresas - edição agosto 2008)