Triunfo pode ser da Braskem
11/08/2008

Para melhorar a rentabilidade, a Braskem vai acelerar a unificação de empresas e participações compradas do grupo Ipiranga em 2007. Com impacto de 50% de aumento no preço de sua principal matéria-prima, a nafta, a empresa se ressente dos resultados. Na última quarta-feira (6), durante a divulgação dos números no primeiro semestre, seu presidente, Bernardo Gradin, disse que até setembro será definida a absorção da Petroquímica Triunfo. Prevista para ser incluída no conjunto de participações da Petrobras, a Triunfo ficou fora da primeira parte do acordo por dificuldades da estatal em negociar com o sócio minoritário, a Petroplastic. Gradin confirmou, ainda, que a Braskem planeja um novo reajuste de 10% no preço de seus produtos neste mês. Um aumento da mesma proporção foi aplicado em junho.


(Fonte: Jornal Correio de Notícias, de Canoas, Rio Grande do Sul)