PET reciclado aumenta a resistência de esmaltes e vernizes
03/07/2008

A indústria de tintas descobriu na reciclagem de garrafas PET uma fonte de matéria-prima e uma forma de contribuir com o meio ambiente. A resina PET é utilizada na fabricação de resinas alquídicas, que substitui uma parte do anidrido ftálico, um derivado de petróleo. Conforme informa Ronaldo Souza, diretor-comercial da Iquine, usuária da inovação, a resina PET proporciona uma maior resistência da película dos esmaltes e vernizes. A pioneira no uso da resina PET, porém, foi a Basf, que adota a tecnologia desde 2002. Segundo informe da empresa, desde então já foram retirados pela Basf trezentos milhões de garrafas PET do meio ambiente para esta finalidade. Para cada galão de esmalte ou de verniz são necessárias seis garrafas PET. As garrafas são previamente processadas por uma recicladora e, além da melhora na performance do produto fina, ainda apresentam como vantagem uma redução de custo e do consumo de matérias-primas não renováveis e a diminuição em 40% da quantidade de água de reação gerada na produção de resinas. Outra empresa que usa a resina PET reciclada na composição de seus produtos é a Coral. Em quatro anos, a empresa já aproveitou em seu processo 56 milhões de garrafas.

(Fonte: Revista Química e Derivados, edição de junho)