Investimento da Braskem na Bahia
30/06/2008

A petroquímica Braskem vai investir R$1,7 bilhão na Bahia até 2012. O principal projeto é a implantação de uma nova fábrica de polipropileno, que vai demandar recursos da ordem de R$730 milhões. Segundo o presidente da empresa, José Carlos Grubisich, a unidade terá capacidade para produzir 300 mil toneladas da resina. A construção da nova planta industrial deve começar no próximo ano. A resina termoplástica, que será produzida pela unidade, possibilitará a produção de itens como embalagens para alimentos e de elevada transparência, copos descartáveis, pastas escolares e de escritório, frascos para alimentos e até fibra para carpetes e cobertores, entre outros. “É um novo ciclo de investimentos que estaremos realizando no pólo baiano”, disse Grubisich, que também anunciou a aplicação de R$210 milhões na expansão da fábrica de paraxileno, R$175 milhões na planta de resinas hidrocarbônicas, R$44 milhões na unidade de solventes especiais, R$96 milhões em uma planta de bioaditivos e R$447 milhões na modernização de unidades. O executivo lembrou que a Braskem tem na Bahia seu ativo mais importante, com oito unidades industriais, e lembrou que a indústria petroquímica tem a forte presença de grupos controladores com base na Bahia, a exemplo da Odebrecht. José Carlos Grubisich destacou a necessidade de que sejam criadas condições para que o Pólo de Camaçari volte a crescer e atrair mais investimentos, e falou da importância das melhorias em infra-estrutura. Segundo ele, o mercado de resinas continua aquecido e cresce acima de 10% ao ano, o que tem proporcionado o incremento dos negócios da empresa, cuja receita chega a R$23,8 bilhões. “Tudo isso nos permite investir mais no Brasil”, declarou.

(Fonte: Correio da Bahia)