Basf prepara as bases para crescer junto com o Brasil
19/06/2008

Em entrevista à Gazeta Mercantil, o presidente da Basf, Rolf-Dieter Acker, informa que os produtos químicos e os plásticos são, no mundo, o negócio mais representativo. Segundo ele, O Brasil vendeu US$ 200 milhões no exterior em 2007, o maior produto isolado é defensivo agrícola. Havia sido US$ 160 milhões no ano anterior. Ele afirma que o agronegócio tem muito peso e deve crescer no futuro com os avanço da agricultura no Brasil em função da necessidade mundial por alimentos. "Aqui, a área responde por mais ou menos 30% das vendas, enquanto no mundo esse negócio representa 7%." Ele acrescenta que, no Brasil, depois da agricultura, 20% das vendas resultam das tintas, a maioria é a tinta imobiliária Suvinil. Em resposta à Gazeta Mercantil sobre qual produto inovador deve despontar em breve, o presidente da Basf responde: "Na área de plástico sempre existem tipos de plástico de alta qualidade para produtos especiais. A Basf também desenvolve plásticos com base de estruturas renováveis. Seguimos as tendências mundiais e este é o desafio que nos faz abrir novos mercados." Também afirma que "depois de seis anos de estabilidade, o Brasil tem boas condições para crescer de forma sustentável. Tem vários motores de desenvolvimento, como agricultura, automotiva, construção e também a mineração. Tem uma situação muito boa hoje por ter uma independência do petróleo. Por isso, os preços das matérias-primas neste momento são uma grande vantagem".

(Fonte: Gazeta Mercantil)