Petrobras construirá novas unidades de fertilizantes
12/06/2008

A Petrobras planeja construir novas unidades de fertilizantes no país, em meio à forte demanda pelo produto, e deve voltar a licitar reservas de potássio que possui na Amazônia e para as quais não encontrou compradores em tentativas anteriores. Com duas plantas de uréia e amônia para produção de matérias-primas para fertilizantes em funcionamento hoje, na Bahia e em Sergipe, a estatal estuda a melhor localização para as novas unidades, afirmou o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Os planos da estatal para a área vêm a público em meio a discussões no governo sobre a elevação da oferta de adubos. O tema foi um dos principais na reunião ministerial desta segunda-feira, em Brasília.
O governo quer reduzir a dependência externa dos fertilizantes e ampliar a oferta, visando um conseqüente aumento na produção de alimentos. "Estamos avaliando novas plantas para suprir o mercado brasileiro, que é bastante demandador de fertilizantes", disse Costa após participar de assembléia extraordinária de acionistas que aprovou a criação da Companhia Petroquímica do Sudeste. O diretor afirmou também que a Petrobras poderá voltar a licitar as reservas de potássio na Amazônia que tentou vender em uma licitação que se estendeu de 2006 a 2007, sem sucesso. A empresa não pretende atuar na exploração do mineral, atividade na qual não atua. Com a nacionalização dos ativos de empresas estrangeiras pelo governo Evo Morales a Petrobras suspendeu um plano de investimentos que iria duplicar o envio de gás para o Brasil, atualmente em 30 milhões de metros cúbicos diários. A empresa está apostando também na produção de água de xisto, produto já comercializado pela companhia e que reduz a necessidade de utilização de fertilizantes.

(Fonte: Reuters)