Braskem registra lucro de R$ 83 milhões no primeiro trimestre
16/05/2008

A Braskem, petroquímica brasileira, líder em resinas termoplásticas na América Latina e a terceira maior produtora de termoplásticos das Américas, registrou um forte crescimento das vendas para o mercado doméstico no primeiro trimestre de 2008. O bom desempenho foi impulsionado pela expansão de 7% dos volumes comercializados das resinas termoplásticas (polietileno, polipropileno e PVC), com destaque para o PVC, cujas vendas evoluíram 13%.

Com 19 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, a empresa produz anualmente mais de 11 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos. A aceleração da demanda contribuiu para um crescimento de 21% da receita líquida em dólar, a moeda de referência do setor petroquímico, em relação ao mesmo período de 2007, totalizando US$ 2,5 bilhões, equivalentes a R$ 4,4 bilhões.“A Braskem manteve seu nível de excelência operacional, combinado com avanços importantes em nossa agenda de crescimento com criação de valor, na qual se destacam a inauguração da Unidade de Paulínia, a conclusão da aquisição da Politeno e dos ativos petroquímicos do Grupo Ipiranga”, avalia José Carlos Grubisich, presidente da Braskem. “Esse desempenho nos permite continuar respondendo ao crescimento sustentado da economia brasileira e nos aproximar rapidamente da meta de posicionar a companhia entre as dez principais petroquímicas globais”, conclui o executivo.

Em função das paradas para manutenção programadas para o segundo trimestre em unidades da Copesul e de Camaçari, a Braskem focou sua atuação no mercado doméstico. Devido a essa estratégia, os volumes exportados de resinas foram menores, com redução de 38% para polietileno e polipropileno. A elevação dos preços das resinas no mercado internacional, porém, compensou a queda nos volumes, permitindo uma receita de US$ 509 milhões nas exportações, com crescimento de 1% em relação ao primeiro trimestre de 2007, e equivalente a 20% da receita líquida. O EBITDA consolidado da Braskem no primeiro trimestre foi de R$ 583 milhões em comparação aos R$ 853 milhões do mesmo período do ano passado. Essa queda reflete o impacto negativo da forte elevação de preço das matérias-primas e da energia.

(Fonte: Revista Textilia)