Instituto do PVC lança Guia de Reciclagem Mecânica de PVC
27/03/2008

O Instituto do PVC, em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), lança o “Guia de Reciclagem Mecânica do PVC: uma oportunidade de negócio”, que tem como objetivo mostrar ao pequeno empresário que a reciclagem do PVC é uma atividade lucrativa. O Guia mostra a importância da reutilização e os conceitos de reciclagem dos resíduos industriais e pós-consumo.

A proposta dessa iniciativa é apresentar uma referência para os empresários potencialmente interessados em associar as vantagens de um empreendimento rentável ao bem estar da sociedade. “Um dos benefícios para as pequenas e médias empresas é que no guia constam simulações realizadas pela Universidade de São Paulo – USP, mostrando alternativas de investimentos e as possibilidades de retorno”, revela Miguel Bahiense Neto, diretor executivo do Instituto do PVC. Para o Instituto do PVC, o Guia cria um elo importante com as pequenas e médias empresas, candidatas ao desenvolvimento sustentável. “Abre portas para que ampliem o raio de ação na sociedade brasileira com responsabilidade e rentabilidade”, afirma Bahiense Neto.

A reciclagem do PVC não é uma novidade, mas tem sido tema recorrente em função dos movimentos ecológicos mundiais. Com crescimento populacional, aumento do poder aquisitivo e maior utilização das embalagens plásticas devido à facilidade de transporte, distribuição, entre outros benefícios, a quantidade de resíduos pós-consumo vem aumentando. Ainda assim, as peças de plástico, hoje, têm pequena participação em peso no lixo. No Brasil, na composição média na coleta seletiva, os plásticos representam, em média, 15% em peso - aproximadamente 2,2 milhões de toneladas por ano. O PVC representa apenas 4,7% do total de plásticos, e cerca de 0,7% do resíduo total gerado no País.

Os números são baixos porque o PVC é mais utilizado em produtos de longa duração, como tubos e conexões, fios e cabos para a construção civil. O longo ciclo de vida útil dos produtos de PVC termina por ampliar o tempo necessário para que se tornem resíduos. Para se ter uma idéia, 64% dos produtos de PVC têm vida útil entre 15 e 100 anos. Outros 24% de 2 a 15 anos em 24% e apenas 12% são considerados descartáveis com durabilidade até 2 anos.

O PVC é 100% reciclável e é o único plástico que não é totalmente originado do petróleo. Ele é composto por 57% de cloro (derivado do cloreto de sódio - sal de cozinha – recurso inesgotável na natureza) e 43% de eteno (derivado do petróleo). “Promover a reciclagem do PVC é uma das funções do Instituto do PVC, que estimula práticas responsáveis, ainda mais quando podem gerar negócios e competitividade às empresas”, concluiu Bahiense Neto.

Acesse o Guia de Reciclagem Mecânica do PVC: http://www.institutodopvc.org/reciclagem

(Fonte: assessoria de imprensa)