Videolar vai investir para diversificar produção e decide priorizar petroquímica
21/01/2008

Das três áreas de atuação da Videolar - petroquímica, fabricação de produtos virgens (CD, DVD e CD-R, entre outros) e mídia gravada (atendimento aos grandes estúdios de Hollywood e estúdios fonográficos) -, a primeira será o centro das atenções daqui para a frente. Dentro de 90 dias a empresa pretende definir investimento de US$ 40 milhões para produção de polipropileno biorientado (BOPP), isto é, filmes utilizados para embalar produtos das indústrias alimentícia, fumageira, de cosméticos, entre outras. A nova unidade, localizada em Manaus, terá capacidade para produzir 2,5 mil toneladas por mês. "Estamos na fase final de negociações para compra de equipamentos", contou o fundador da Videolar, Lirio Parisotto.

O início das operações está previsto para dentro de 12 meses. A produção de resinas plásticas entrou no grupo em 2002, com investimento de US$ 80 milhões. Atualmente, a lista de clientes inclui a Bosch, Sony do Brasil, Springer, Technos da Amazônia, BIC, CCE e Panasonic. De acordo com Parisotto, o mercado de BOPP no Brasil movimenta cerca de 150 mil toneladas/ano. O presidente da Abiplast, Merheg Cachum, afirma que este é um mercado em franca expansão: "poucas empresas atuam com este tipo de polipropileno. O número total cabe numa mão”. (Fonte: Gazeta Mercantil)