Setor químico faz defesa do uso de material plástico
03/01/2008

No País onde a sacolinha de compras se popularizou pela substituição aos sacos de lixo e a reciclagem é ganha-pão de milhares de famílias, os defensores do plástico são a favor do consumo responsável e da idéia de transformar em energia o lixo dos aterros.

“Plástico é derivado de petróleo e tem o mesmo potencial do óleo diesel”, afirma Francisco de Assis Esmeraldo, presidente da Plastivida, entidade apoiada por empresas do setor petroquímico.

Embora as grandes fabricantes declarem não se sentir ameaçadas pelas campanhas favoráveis às sacolas de tecidos, o setor está tomando providências.

Duas delas se destacam: a Associação Brasileira das Indústrias de Plástico está fiscalizando com mais rigor a qualidade das sacolas para evitar o uso em excesso; e empresas como a Braskem, gigante sul-americana que fabrica 50% das resinas usadas nas sacolinhas, está pesquisando material como a cana-de-açúcar como base para o "plástico verde". (Fonte: A Notícia - Joinville)