Unipar e Petrobras
03/12/2007

Petrobras e Unipar anunciaram formalmente, na sexta-feira (30/11), a criação da central petroquímica do Sudeste, com a união dos ativos petroquímicos dos dois grupos na região. A Unipar terá uma participação de 60% na nova empresa, enquanto a Petrobras - que entra no negócio com os ativos comprados da Suzano Petroquímica - ficará com os outros 40%. Para ser majoritária, além de seus ativos, a Unipar também vai desembolsar R$ 380 milhões. Um pool de bancos já deu o dobro do valor necessário para esse desembolso. A Unipar entra na nova companhia com as empresas Rio Polímeros e Petroquímica União (PQU), nas quais a Petrobras também detém fatia acionária, além da Polietilenos União e da Unipar Divisão Química (UDQ). Já a Petrobras juntará na nova empresa os ativos comprados à Suzano. A participação acionária das empresas ainda poderá ter alteração, caso o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) troque ações da Rio Polímeros por papéis da nova companhia. De maneira simplificada, o BNDES pode exercer o direito de preferência na compra feita pela Petrobras na fatia que a Suzano detém na Rio Polímeros. Caso isso aconteça, a participação do banco no pólo subiria dos 16,6% atuais para 25%. (Fonte: Folha de S. Paulo)