Venda recorde de automóveis fazem a alegria da indústria do plástico
25/10/2007

Não há como falar do setor de plásticos e borrachas, sem mencionar a indústria automotiva. O segmento movimentou em 2006 mais de US$ 40 bilhões, só no Brasil. Carros, caminhões, ônibus e os demais veículos representam nada menos que 55% dos negócios para os fabricantes desse setor. E, enquanto milhões de veículos estréiam nas ruas, a indústria de plásticos e borrachas comemora. A demanda interna aquecida gerou um faturamento de R$ 20,4 bilhões para o setor de plásticos somente no 1º semestre de 2007, enquanto no mesmo período do ano anterior esse número não passou de R$ 17,7 bilhões. “Os principais propulsores desse crescimento são os setores automobilístico e eletrônico. Mas poderíamos estar melhor se não houvesse a entrada maciça dos produtos asiáticos”, pontua Merheg Cachum, da Abiplast. Há 10 anos, o setor costumava crescer 10%. Hoje, a previsão é de que termine 2007 com 4,55%. “Se for assim, daremos pulos de alegria”, diz Cachum. Para o segmento de borrachas, a previsão de crescimento para 2007 é de 8%, seguindo a mesma média contínua dos últimos três anos. O setor, que em 1995 exportava 1,2% de sua produção, agora despacha 16%. (Fonte: Dinheiro)