Petróleo passa dos US$ 77 na véspera da reunião da Opep
10/09/2007

A cotação do petróleo atingiu seu índice mais alto desde o início de agosto nesta segunda-feira, véspera da reunião da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo). De acordo com analistas, o cartel deve manter inalterada sua cota de produção, no entanto, ainda eprsiste o medo de ovos furacões devastadores no Golfo do México.

No Nymex (New York Mercantile Exchange), o barril de "light sweet" para entrega em outubro ganhou US$ 0,79, fechando a US$ 77,49. Os preços passaram quase toda sessão em queda. Pouco antes do fechamento, o barril de cru bateu repentinamente nos US$ 77,72, próximo do recorde histórico de US$ 78,77 atingido em 1º de agosto.

No Intercontinental Exchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em outubro ganhou US$ 0,41, encerrando o pregão a US$ 75,48.

"Com certeza houve novas compras de petróleo com a aproximação da reunião da Opep", indicou Eric Wittenauer, analista da A.G. Edwards.

Os ministros do cartel chegaram a Viena este fim de semana, e os analistas acreditam que eles decidirão por manter as cotas inalteradas. Os países consumidores estão preocupados com uma possível escassez no quarto trimestre, porque o consumo dos produtos para calefação no Hemisfério Norte vai aumentar a demanda. Se a oferta for insuficiente, os preços já elevados podem bater novos recordes. (Fonte: AFP