Diesel pode ficar mais caro
03/09/2007

A maior procura por óleos periféricos é reflexo principalmente da alta do óleo de soja, que nos últimos doze meses ficou 48% mais caro no mercado interno, batendo ontem a casa dos R$ 1,98 mil a tonelada, segundo o Centro de Informações da Gazeta Mercantil. Com esses níveis de preço, a mistura do biodiesel no diesel, obrigatória a partir de 2008, fará com que o diesel fique mais caro ao consumidor final, segundo o analista de Bionergia da Safras & Mercado, Miguel Biegai Júnior.

"Como a mistura ainda é de 2%, o impacto será pequeno, de menos de 1%, mas existirá", pondera Biegai. Com os preços negociados no leilão, o litro do biodiesel sai da usina com custo de R$ 1,80, mais alto que o valor do diesel na distribuidora (R$ 1,40). A partir do ano que vem, os preços do biodiesel não serão mais definidos em leilões e sim, na negociação direta entre fornecedor e distribuidora. Assim, com o preço do óleo de soja a R$ 2 mil a tonelada, o litro do biodiesel será outro e, na teoria, o aumento do custo de produção se estende ao preço do produto final.

"Mas é preciso considerar que cada empresa tem sua particularidade de gestão, o que inclui a de aquisição de matéria-prima. Além disso, em 2008, as distribuidoras terão que concorrer entre si para comprar o biodiesel mais barato e se manter competitivas", pondera o diretor do Departamento de Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Ricardo Dornelles. (Fonte: Gazeta Mercantil)