Braskem exporta 27% a mais no semestre para a Argentina
02/08/2007

A Braskem viu o volume de exportações à Argentina crescer 27% no primeiro semestre deste ano na comparação com igual período do ano passado, principalmente nas vendas de polietilenos. A petroquímica, porém, informa que o aumento das vendas não está relacionado à crise energética enfrentada pelo país vizinho. "Essas taxas de crescimento já vinham antes da crise energética. O impacto [da crise] foi pequeno", diz o diretor de exportações de poliolefinas da Braskem, Walmir Soller.

O executivo diz que a crise energética afetou a oferta local de resinas no início de julho, o que, segundo ele, levou os produtores a administrar os estoques e a reduzir as exportações para outros mercados, como Uruguai, Chile e Paraguai. Soller acha que os problemas também afetaram a indústria de transformação de produtos plásticos, reduzindo a demanda local por resinas.