Programa Export Plastic participará da Fispal Tecnologia 2007
11/06/2007

De 12 a 15 de junho o Programa Export Plastic, que conta com o apoio da APEX-Brasil (Agência de Promoção de Exportações e Investimentos) e de toda a cadeia produtiva do plástico, participará da FISPAL Tecnologia 2007 (www.fispal.com), que acontecerá no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo (SP).
Os visitantes da Feira que passarem pelo estande do Programa terão a oportunidade de conhecer, em detalhes, todas as ações que o Export Plastic oferece às suas associadas para que ampliem suas participações no mercado externo.
Soluções de logística internacional, capacitação e qualificação, são algumas das ações. Para potencializar as exportações das associadas, o Programa estabelece parcerias com prestadoras de serviços que atuam hoje no mercado mundial e com instituições renomadas para capacitar e qualificar suas associadas. Tarifas com condições especiais nos valores de fretes marítimos e com despesas relacionadas à operacionalização dos processos de exportação, cursos, palestras, seminários e parcerias com os principais institutos tecnológicos do país, estão entre os benefícios oferecidos.

Além de estar presente nas mais importantes feiras do setor que acontecem no Brasil, o Export Plastic também participa de mostras internacionais. “Uma oportunidade a mais para que as associadas possam apresentar os seus produtos e participar das rodadas e dos encontros de negócios que acontecem durante os Projetos Vendedores que promovemos em parceria com a APEX-Brasil, fora do País”, informa Wagner Delarovera Pinto, gerente Executivo do Programa Export Plastic.

Para o Executivo, os benefícios gerados pelas exportações vão além da colocação de produtos no mercado externo. Através da exportação é possível ampliar a diversificação de mercados, melhorar a programação de produção, proporcionar maior rentabilidade nas vendas no mercado interno, estabelecer parcerias e até acordos de cooperação internacional.
“Prova disso, é que em 2006, através das ações promocionais e de prospecção de negócios que são desenvolvidas pelo Programa, as empresas associadas exportaram juntas, US$ 155 milhões. A expectativa agora é de que em 2007 as exportações das associadas sejam 30% superiores às alcançadas no ano passado”, conclui Delarovera Pinto.(Fonte: Rovella e Senatore Comunicação)