Seminário Competitividade do setor Petroquímico/Plástico
24/04/2007

Aconteceu hoje na Assembléia Legislativa de São Paulo, de 14h00 às 18h00, o Seminário: “Competitividade do Setor Petroquímico/Plástico Paulista”. O encontro que procurou estimular a reflexão sobre a competitividade das Indústrias Petroquímica e do Plástico do Estado de São Paulo e inserir na agenda dos poderes públicos e da sociedade civil o debate de propostas de curto, médio e longo prazo visando o desenvolvimento de toda a cadeia produtiva.

A iniciativa foi do Grupo de Trabalho Petroquímico/Plástico da Câmara Regional do Grande ABC e contou com apoio do deputado estadual Vanderlei Siraque (PT). O encontro reuniu, entre outros, o coordenador do Grupo de Trabalho Petroquímico/Plástico do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e prefeito de Santo André, João Avamileno (PT); a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast); a Petróleo Brasileiro S/A (Petrobras); o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP); além de representantes do governo estadual e de empresas como o Grupo Unipar, Petroquímica União, Suzano Petroquímica e Refinaria de Capuava (Recap).



A questão da gerra fiscal, uma das grandes responsáveis pela saída das indústrias do estado de São Paulo, a necessidade e possibilidades de qualificação da mão-de-obra local e o capital a ser investido em modernização de equipamentos e em processos de produção foram temas abordadosno evento.



De acordo com o co-presidente da Suzano Petroquímica, José Ricardo Roriz Coelho, estas são realizações propícias e necessárias para se estabelecerem debates em busca de maior competitividade, da abertura de novos postos de trabalho e de um tratamento tributário mais justo para o setor plástico e petroquímico no estado de São Paulo. “Avalio de forma positiva os resultados desse encontro, pois são ações como esta que levam até o poder público e a sociedade, discussões e propostas sobre o mercado paulista e também , mais especificamente, sobre o pólo do grande ABC, que é o terceiro maior mercado consumidor do país, responsável por mais de 15 mil empregos diretos e com 500 empresas transformadoras” analisa o executivo.