Fiesp: Um terço da indústria de SP elevará investimentos
26/03/2007

Mais de 73% das indústrias paulistas vão manter ou aumentar os investimentos neste ano, segundo sondagem feita pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) sobre a intenção de investimento das empresas do setor para 2007. A Fiesp ouviu 191 empresas em todo o estado no mês passado. Desse total, 36,3% responderam que vão aumentar o investimento em relação a 2005, enquanto outros 37,4% querem manter o mesmo nível. Já 26,3% dos entrevistados pretendem desembolsar menos. O montante médio de investimento previsto equivale a 6,6% do faturamento das empresas.



O dado pode reverter a tendência de perda de participação do investimento no Produto Interno Bruto (PIB). Pelo novo cálculo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de investimento caiu de 20,16% para 16,3% do PIB em 2005 (último dado disponível).



Entre os objetivos a serem atingidos com os investimentos, o principal apontado foi o aumento da produtividade, citado em 80,3% das respostas. Em segundo lugar, vem a adequação de produtos para enfrentar a concorrência nacional (45,9%), seguido pelo aumento da atual capacidade de produção (43,2%) e pela adaptação para enfrentar os importados (27,9%). "Os investimentos são mais defensivos do que agressivos", diz José Ricardo Roriz Coelho, diretor do Departamento de Competitividade e Tecnologia da Fiesp. "A preocupação de todo mundo é não perder o mercado que tem." (Fonte: G1)