Riopol estuda expansão da fábrica
15/02/2007

O aquecimento do mercado de resinas termoplásticas, que persiste desde o ano passado, pode apressar a execução de projetos do setor petroquímico ainda em fase de deliberação. Um deles é a ampliação de 540 mil para 700 mil toneladas de polietilenos anuais da capacidade de produção da Rio Polímeros (Riopol). Para José Ricardo Coelho, co-presidente da Suzano Petroquímica, a ampliação é uma decisão a ser tomada ao longo do ano pelos sócios: Suzano (33,3%), Unipar (33,3%), Petrobras (16,7%) e BNDES (16,7%).


Mesmo com a existência de outros projetos em andamento na área de polietilenos, como a ampliação da Polietilenos União (SP), de 120 mil para 320 mil toneladas a partir de 2008, o executivo avalia que a velocidade de crescimento do mercado e o custo relativamente baixo da ampliação coloca a obra na ordem do dia.


O mercado doméstico de resinas termoplásticas cresceu 9,5% no ano passado e, segundo o executivo da Suzano, o ritmo agora no começo do ano, período tradicionalmente morno, permite antever para 2007 um crescimento na casa de dois dígitos. A própria velocidade de absorção da Riopol pelo mercado seria um exemplo. Inaugurada formalmente em junho de 2005, a unidade entrou em operação comercial em abril passado e acabou fechando o ano com uma produção mensal média de 34,5 mil toneladas/mês, não muito longe da capacidade máxima que é de 45 mil.


Em janeiro deste ano os sócios da Riopol substituíram o executivo João Brandão, que conduziu o final das obras e o processo de partida da unidade, por Eduardo Karrer, vindo da americana El Paso. Segundo Coelho, a mudança é parte do "ciclo natural da Riopol", cabendo a Karrer conduzir a "consolidação da empresa na área operacional", incluindo a ampliação para ganho de escala.


A ampliação da unidade de Duque de Caxias (RJ) tem custo estimado em US$ 100 milhões, cerca de 10% do custo da construção da fábrica tal como ela é hoje (US$ 1,15 bilhão). No ano passado a Riopol faturou R$ 1,18 bilhão, com vendas no mercado interno de 211 mil toneladas e exportações de 123 mil. (Fonte: Valor Econômico)