Ano começa com nafta US$ 30 mais cara no País
04/01/2007

São Paulo, 4 de Janeiro de 2007 - A variação do preço da nafta petroquímica vendida pela Petrobras freou a trajetória de queda que vinha se desenhando nos últimos quatro meses no mercado interno.

O insumo está 5,6% mais caro para as companhias brasileiras desde a última segunda-feira. O preço por tonelada da principal matéria-prima da indústria de sintéticos passou de uma média de US$ 520 em dezembro último para US$ 550 este mês. Em reais, subiu de R$ 1.118 para R$ 1.183 em média a tonelada.



Os motivos são as novas altas em dezembro no preço do petróleo, do qual a nafta é derivada direta, além de um aumento de demanda sazonal no final de ano na região ARA (Amsterdã, Roterdã e Antuérpia), um pólo formador de preços do produto em âmbito mundial.



A consultoria Maxiquim, responsável pela estimativa, não vê o aumento como tendência, mas informou que as margens da indústria foram penalizadas pelos picos no preço do óleo em 2006. A alemã Basf já anunciou reajustes para suas matérias-primas, válidos também a partir da última segunda-feira.(Fonte: Gazeta Mercantil)