Braskem avança em projetos na Venezuela
18/12/2006

SÃO PAULO, 15 de dezembro de 2006 - José Carlos Grubisich, presidente da petroquímica brasileira Braskem, informou hoje que a empresa já tem reservados US$ 20 milhões para investir no próximo ano em estudos dos projetos que planeja tocar na Venezuela, em joint venture com a companhia nacional venezuelana Pequivem.

Metade do recurso será aplicada nos estudos para a implantação do projeto El Tablazo, uma unidade com capacidade para produzir 400 mil toneladas de polipropileno por ano. O investimento total neste projeto, com início de operação previsto para 2009, é de cerca de US$ 350 milhões e, disse Grubisich, os acordos de fornecimento deverão ser definidos no início de 2007 e a contratação do serviços de engenharia no segundo semestre do próximo ano.

Os outros US$ 10 milhões serão investidos nos estudos do Complexo de Olefinas Jose, que prevê, a partir do gás natural, produção de até 1,5 milhão de tonelada eteno e unidade de polietilenos, entre outros petroquímicos. O complexo, que deve começar a operar em 2011, tem custo estimado entre US$ 1,5 bilhão a US$ 2 bilhões. O início das obras está previsto para 2008.

Hoje, a Braskem, braço petroquímico da família Odebrecht, anunciou também que Carlos José Fadigas de Souza Filho assumirá a vice-presidência de finanças e relações com investidores da companhia a partir de 2 de janeiro de 2007, no lugar de Paul Altit, que assumirá outra função na Construtora Norberto Odrebrecht. (Fonte: InvestNews)