Produtor de resina entra na era da nanotecnologia
07/11/2006

As empresas petroquímicas decidiram investir pesado no ramo da nanotecnologia e estão acelerando o lançamento de resinas termoplásticas formadas de partículas pequeníssimas que mudam as propriedades de produtos plásticos.


A Braskem disse esperar que este mercado brasileiro movimente US$ 150 milhões nos próximos dez anos com a venda de cerca de 100 mil toneladas de resinas com nanotecnologia. A petroquímica, controlada pelo grupo Odebrecht, lançou comercialmente ontem sua primeira resina nanotecnológica feita com base polipropileno.


A Braskem pretende produzir 10 mil toneladas até o fim de 2007 em sua linha de produção no pólo petroquímico gaúcho, em Triunfo. "Temos condições de dobrar essa capacidade a cada seis meses", disse o vice-presidente da Braskem, Luiz de Mendonça.


A resina com nanotecnologia foi patenteada pela Braskem em uma parceria com o departamento de química da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Nove pesquisadores da petroquímica e seis da universidade envolveram-se por 15 meses no projeto, que exigiu investimentos de R$ 5 milhões.


A Braskem terá exclusividade na venda da resina, mas a universidade poderá se beneficiar em caso de venda da licença para terceiros, disse o diretor de tecnologia da companhia petroquímica, Luís Fernando Cassineli.


A Braskem já fechou acordo com a Termolar para fabricação de garrafas térmicas. A resina nanotecnológica tem características de suportar quatro vezes mais o impacto e, ao mesmo tempo, rigidez 20 a 30 vezes maior na comparação com uma resina tradicional. O preço é 20% a 30% superior ao valor de um composto de polipropileno. "Mas pode ser mais barato do que o produto que vai substituir", disse Mendonça.


Rival da Braskem no mercado de produção de polipropileno, a Suzano Petroquímica prevê lançar, ainda nesta semana, sua resina com nanotecnologia, apresentando uma tábua de carne e uma utilidade doméstica. A empresa também já havia obtido uma patente neste campo. (Fonte: Valor Econômico)