Copesul vê lucro 13% menor de janeiro a setembro, de R$ 438,3 milhões
30/10/2006

A Copesul fechou os nove primeiros meses do ano com um lucro líquido de R$ 438,3 milhões, ajustado antes das participações, ou 13% abaixo dos R$ 503,8 milhões somados em mesmo intervalo de 2005. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cedeu 9%, para R$ 804,3 milhões. A margem Ebitda recuou para 17,1% ante os 20,4% de janeiro a setembro do ano passado.

O diretor de Relações com Investidores da Copesul, Bruno Albuquerque Piovesan, avaliou que os números, "embora inferiores a 2005, ano em que a Copesul apresentou o melhor desempenho econômico-financeiro de sua história, estão alinhados com o bom momento de mercado vivenciado pela indústria petroquímica básica".

De janeiro a setembro, a receita líquida da companhia chegou a R$ 4,706 bilhões, passando os R$ 4.329 bilhões do exercício anterior, em razão de vendas de 2,207 milhões de toneladas de petroquímicos básicos, combustíveis e solventes. (Fonte: Valor Econômico)