Lucro líquido da Ipiranga cresce para R$ 153,4 milhões no primeiro trimestre de 2006
11/05/2006

As Empresas Petróleo Ipiranga obtiveram aumento de 15% na Receita Bruta consolidada nos três primeiros meses de 2006 em relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando R$ 7,5 bilhões. O Lucro Líquido cresceu 14% e atingiu R$ 153,4 milhões.



O EBITDA Consolidado fechou em R$ 254,9 milhões, o que representa uma redução de 20,3% em relação ao primeiro trimestre de 2005, reflexo dos resultados na área petroquímica.



A atividade de distribuição, por meio da Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga (CBPI) e da Distribuidora de Produtos de Petróleo Ipiranga (DPPI) fechou os últimos 12 meses com 19,4% de market share em combustíveis claros (G+A+D), fonte ANP. Atualmente, a rede Ipiranga conta com 4.218 postos, 1.019 franquias próprias, entre automotivas (Jet Oil) e de conveniência (am/pm) e 164 postos com gás natural veicular (GNV). As vendas por meio do Portal Rede Ipiranga totalizaram R$ 2,7 bilhões, ou 45,9% do volume total de combustível comercializado.



Na área petroquímica, o trimestre foi marcado pela recuperação dos volumes e preços e pelo aumento de 20% nas vendas para o mercado interno em comparação com o quarto trimestre de 2005.



Em relação à área de refino, o destaque foi o retorno da atividade, com operação contínua durante todo o primeiro trimestre, alcançando EBITDA positivo de R$ 7,9 milhões.







Receita Bruta da CBPI cresce 18%, recorde histórico no período



A Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga (CBPI) registrou aumento de 4,3% nas vendas de gasolina, álcool e diesel no primeiro trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado. As vendas de gasolina cresceram 2,7%, de álcool 19,1% e de diesel 4,1% neste período ante o mesmo trimestre de 2005. Entre os motivos, estão o aumento da frota de veículos bicombustíveis, a continuidade das ações de combate à adulteração, o posicionamento competitivo de preços e as campanhas promocionais de marketing.



A Receita Bruta do primeiro trimestre foi de R$ 5,2 bilhões, crescimento de 18,2% em relação aos três primeiros meses do ano anterior. O Lucro Líquido foi de R$ 90 milhões, 23,3% maior do que em igual período de 2005. Pela mesma base de comparação trimestral, o EBITDA, de R$ 83,8 milhões, foi 8,3% maior este ano.







DPPI ganha mercado no Rio Grande do Sul



A Receita Bruta da Distribuidora de Produtos de Petróleo Ipiranga (DPPI) totalizou R$ 895,1 milhões no primeiro trimestre, crescimento de 11,7% em comparação ao mesmo período de 2005. No confronto entre trimestres, o Lucro Líquido somou R$ 35,6 milhões, 3,8% acima do alcançado no ano passado, e o EBITDA foi de R$ 21,6 milhões.



O trimestre foi marcado por uma redução de 0,5% dos volumes de combustíveis comercializados: houve queda de 4,9% na venda de gasolina e de 18,9% na de álcool, praticamente compensados pelo aumento de 3,1% no volume comercializado de óleo diesel, que representou 57,1% do total comercializado. O resultado das vendas de álcool refletiu a retração do mercado em função dos altos preços. A participação de mercado da DPPI cresceu 0,4 ponto percentual no trimestre, alcançando 35,1%, o que confirma a liderança da distribuidora no Rio Grande do Sul.





Ipiranga Petroquímica registra alta de 20% nas vendas internas



Um dos destaques no desempenho da Ipiranga Petroquímica (IPQ) no primeiro trimestre foi o aumento de 20% nas vendas para o mercado interno em relação ao quarto trimestre de 2005 e de 7,5% nas vendas no mercado brasileiro comparado ao mesmo período do ano anterior, com total de 105,5 mil toneladas de resinas termoplásticas comercializadas. A Receita Bruta da IPQ foi de R$ 598 milhões, 9,5% menor que a registrada no mesmo trimestre do ano passado mas, 9,8% maior que a do quarto trimestre de 2005, motivada pela recuperação de volumes. O Lucro Líquido do período alcançou R$ 99 milhões, e o EBITDA foi de R$ 33,6 milhões (EBITDA Consolidado foi de 122,6 milhões).





Ipiranga Refinaria retoma operação


Com cenário de preços de petróleo e derivados mais equilibrados, a Refinaria operou ininterruptamente neste primeiro trimestre.



O Lucro Líquido foi de R$ 57,3 milhões, valor 8,5% superior ao obtido no mesmo período de 2005. Esse resultado é composto por lucro de R$ 56,3 milhões gerado por participações societárias nas principais atividades do Grupo e de R$ 966 mil referentes à atividade de refino de petróleo. O EBITDA no primeiro trimestre foi de R$ 7,9 milhões, revertendo a posição negativa do ano anterior.







Adriana Costa – adrianacosta@rp1.com.br

Carol Reque – carolreque@rp1.com.br

Fernanda Amorim – fernandaamorim@rp1.com.br

RP1 Comunicação

Tel.: 11 5501-4655

www.rp1.com.br