Politeno tem receita bruta de R$ 1,46 bilhão em 2005
16/03/2006

Maior produtora de polietilenos da Bahia e terceira petroquímica em volume de vendas do país, a Politeno apresentou uma receita bruta de R$ 1,46 bilhão, em 2005. Este valor foi 3,1% superior aos R$ 1,42 bilhão obtido em 2004. A receita líquida também foi maior do que em 2004, representando R$ 1,1 bilhão. O lucro líquido de R$ 66,5 milhões, inferior em 34% ao de 2004, pode ser considerado um bom resultado, devido às condições adversas enfrentadas ao longo de 2005, quando o consumo aparente de polietilenos no Brasil registrou uma queda de 1,8%. No mesmo período, houve uma compressão das margens de ganho, devido aos aumentos no preço do eteno, decorrentes dos níveis recordes nos preços da nafta e do petróleo, que não puderam ser repassados plenamente para os preços das resinas. As informações são do diretor superintendente da Empresa, Jaime Sartori.







Em suas duas unidades, as plantas de Polietileno Linear e de Alta Densidade (PELBD e PEAD) e Polietileno de Baixa e Média Densidade (PEBD), a capacidade de produção é de 360 mil toneladas anuais de resinas (polietilenos). Em 2005, a empresa bateu um recorde histórico, atingindo uma produção de 354,4 mil toneladas, apesar das condições macroeconômicas adversas para o setor petroquímico. A empresa possui o maior portfólio de produtos entre as petroquímicas brasileiras, comercializando 70 tipos diferentes de polietilenos para atender a necessidades específicas de seus clientes.







A Politeno que vendia para o mercado regional cerca de 11% de sua produção, em 2001, saltou para 22% até o ano passado (2005), com 63 mil toneladas de polietilenos comercializados nos mercados do Norte e Nordeste. Esse percentual deve atingir 30%, até 2007, o que significa que serão transformadas na região cerca de 100 mil toneladas das resinas produzidas pela empresa.Esse crescimento se deveu à vinda de vários clientes da Politeno para a Bahia, a convite do diretor superintendente da empresa, Jaime Sartori, amparadas pelos benefícios do Bahiaplast e do Desenvolve.




Mais informações:
Assessoria de Imprensa Politeno