Produção industrial cresce 0,4% em outubro, aponta IBGE
02/12/2010

A produção industrial do Brasil cresceu 0,4% em outubro, ante o mês anterior, após dois meses praticamente estável. O setor de bens de consumo duráveis teve destaque de alta no mês.

Os dados, com ajuste sazonal, foram divulgados nesta quinta-feira (2/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em setembro, o indicador havia avançado 0,1%, enquanto em agosto a produção recuou 0,1% (dados revisados). No acumulado do ano até outubro, a produção industrial avançou 11,8%.

O segmento de bens de consumo duráveis teve o maior ganho do mês, com 0,6% de avanço. O setor de bens de consumo semiduráveis e não duráveis avançou 0,2%.

No sentido contrário, a produção de bens intermediários teve queda de 0,5% na passagem de setembro para outubro, enquanto o setor de bens de capital teve nova queda, de 0,9%.

Nos últimos quatro meses, o segmento de bens de capital acumula perda de 3,1%.

No mês, os ramos que mais avançaram foram a indústria farmacêutica (4,9%), de produtos de metal (5,3%) e metalurgia básica (2,7%).

Já entre os resultados negativos, o maior impacto veio de edição e impressão (-12,2%), seguido por alimentos (-2,1%) e indústria extrativa (-2,5%).

Ainda assim, no acumulado do ano o avanço atinge quase todos os ramos pesquisados, com destaque para veículos automotores (26,7%), máquinas e equipamentos (29,2%) e metalurguia básica (21,5%).

Nessa base de comparação, tiveram queda apenas os setores fumo (-9,3%) e outros equipamentos de transporte (-2,7%).