Trabalhadores alagoanos serão capacitados para construir nova planta da Braskem
17/09/2010

Os benefícios da implantação da nova planta industrial da Braskem em Alagoas já estão aparecendo. Nesta sexta-feira (17), às 9h, a diretoria da Braskem em Alagoas, a Odebrecht, o governo do Estado, prefeitura de Marechal Deodoro e instituições parceiras, farão o lançamento do Programa Acreditar, no Espaço Cultural Santa Maria Madalena da Lagoa Sul.

O programa, executado pela Odebrecht e Braskem, pretende selecionar, treinar e contratar trabalhadores para a construção civil da nova fábrica de PVC em Alagoas da Braskem.

Os cursos de capacitação com esses trabalhadores iniciam no mês de outubro para atender o cronograma da construção civil da nova fábrica de PVC, no Polo Industrial José Aprígio Vilela. Segundo Milton Pradines, diretor de Relações Institucionais da Braskem, o Programa Acreditar em Alagoas funcionará no mesmo molde do realizado na cidade de Triunfo, no Rio Grande do Sul, por ocasião da construção da fábrica de Plástico Verde.

Os cursos serão efetuados pelos instrutores do Senai - Federação das Indústrias - que certificará os trabalhadores treinados para serem selecionados, com o apoio do sistema Sine, sob a coordenação da Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda. Pradines explica que inicialmente serão identificados trabalhadores no município de Marechal Deodoro, numa parceria desenvolvida com a prefeitura local.

A construção de mais uma unidade fabril da petroquímica em Alagoas, com investimento aproximado de R$ 1 bilhão, foi anunciada pelo presidente da Braskem, Bernardo Gradin, durante cerimônia oficial no final de maio.

Na ocasião, Gradin justificou a escolha de Alagoas para a instalação da nova planta de PVC afirmando que "Alagoas respira hoje um outro ambiente de negócios e há um forte empenho na consolidação da Cadeia Produtiva da Química e do Plástico".

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística, Luiz Otavio Gomes, lembrou que desde o início de 2007 o governador mantém diálogo e parceria com a Braskem, que atendeu e exerce a função de empresa âncora da cadeia produtiva. “Isto está sendo fundamental para a retomada da industrialização de Alagoas”, disse.