Petrobras anuncia parceria para desenvolver Polo Petroquímico do Rio
30/04/2010

A Petrobras firmou contrato com a SMU Energia e Serviços de Utilidades para a criação de uma nova empresa destinada a analisar a viabilidade de execução do projeto da Central de Utilidade do Polo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que está em fase de conclusão das obras de terraplanagem.

Firmado por intermédio da subsidiária integral Comperj Participações, o projeto prevê a criação da Companhia de Desenvolvimento de Plantas de Utilidades (CDPU), a quem caberá avaliar a execução do projeto da Central de Utilidades.

Segundo a Petrobras, a CDPU terá 20% da Comperj Participações e 80% da SMU, empresa brasileira com participação da Sembcorp Utilities PTE (de Cingapura).
O projeto da Central de Utilidades inclui as unidades de fornecimento de energia elétrica, fornecimento de vapor, tratamento de água e efluentes e fornecimento de hidrogênio para o Complexo Petroquímico do Rio.

Localizado em Itaboraí, na região metropolitana da capital, o Comperj prevê também a construção de uma refinaria e de unidades petroquímicas de primeira e de segunda geração, com vistas à produção de insumos como o polietileno e o polipropileno – utilizado na indústria plástica.

Com investimentos de US$ 8,4 bilhões e a geração de mais de 200 mil empregos diretos e indiretos, a Comperj deverá entrar em operação no segundo semestre de 2013 – quando serão refinados cerca de 150 mil barris do petróleo pesado da Bacia de Campos, no norte fluminense.

Entre os procedimentos já adotados para instalação do Comperj, a Petrobras realizou licitação para a construção da unidade de coque (tipo de combustível obtido a partir do resíduo de vácuo de petróleo), que teve como vencedor o consórcio Techint e Andrade Gutierrez.