3M destaca papel do Brasil na recuperação econômica
01/03/2010

O presidente da 3M, George Buckley, disse hoje que o Brasil será o motor econômico da América do Sul, região na qual a crise teve menos consequências do que em outros mercados.

O executivo destacou que a 3M vende mais na América do Sul do que nos mercados russo, indiano e chinês juntos.

Segundo Buckley, as companhias com liquidez, balanços saneados, investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) e que operem em mercados como as energias renováveis sairão bem-sucedidas e mais fortes da crise.

Em declarações à Agência Efe, Buckley, que também é executivo-chefe da 3M, disse que as primeiras economias que sairão da crise internacional serão China e Taiwan, seguidas por Índia e Japão, e também pelos Estados Unidos.

Por outro lado, a recuperação da Europa ocorrerá pouco depois da dos EUA, que será muito próxima à latino-americana.

Neste cenário, o grupo 3M anunciou um lucro de US$ 3,193 bilhões em 2009, 7,7% a menos do que no ano anterior. Mesmo assim, se mostrou otimista quanto à evolução da demanda neste ano.

O presidente da 3M ressaltou que a política de dividendos mantida pela empresa durante 51 anos "não se debate" e continua apesar da crise, e lembrou que o pagamento aos acionistas subiu no ano passado.

Neste ponto, mostrou sua confiança em que Wall Street prestará mais atenção às empresas com planos de futuro "sólidos" e alcançáveis durante um grande período de tempo.