Indústria inicia ofensiva antiemissões em 2010
04/01/2010

A indústria brasileira ignorou a falta de definições claras na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima, realizada em dezembro, e decidiu entrar em 2010 com estratégias definidas de redução de emissão de poluentes. A Braskem e a Danfoss são dois exemplos de companhias que adotaram políticas com esse fim. A Braskem tem a meta ambiciosa de tornar-se, até 2020, a empresa química de emissão menos intensa de gases causadores do efeito estufa (GEE) e para cumprir esse objetivo vai intensificar sua atuação antipoluição em 2010. A companhia possui uma estratégia definida de investimentos em pesquisa e desenvolvimento de produtos de fontes renováveis, bem como de outras soluções que contribuam para a economia de baixo carbono. Segundo a empresa, que esteve presente na COP-15 (como ficou conhecida a Conferência do Clima), a produção de ETBE (um bioaditivo para a gasolina) e do plástico verde (polietileno também derivado do etanol de cana-de-açúcar) "são resultados concretos que apontam nessa direção e também atendem aos objetivos de criação de valor da companhia, na medida em que são produtos cada vez mais demandados pelo mercado.”

(Fonte: DCI, 04/01/2010.)