Sinproquim tem nova sede para melhor representar indústrias de produtos químicos
7/12/2005

Conquista. A palavra define bem o trajeto do SINPROQUIM – Sindicato das Indústrias de Produtos Químicos para Fins Industriais e da Petroquímica no Estado de São Paulo. Com 92 empresas associadas entre as quais estão as mais representativas do setor, e 2 mil sindicalizadas, a entidade inaugura nova sede no próximo dia 15 de dezembro.



O prédio, projetado pelo engenheiro José Romeu Ferraz Neto, tem a função de melhor atender às necessidades de seus associados e prestar mais serviços aos segmentos químico e petroquímico. Para isso, segundo seu presidente, o advogado Décio de Paula Leite Novaes, não foram poupados esforços: auditório para 140 pessoas, dois andares inteiramente destinados a cursos e treinamentos, além de um subsolo com garagens. “Nosso sonho se tornou realidade”, exulta Novaes.



Hoje, entre os serviços prestados pelo Sindicado, o mais procurado é o de assessoria gratuita em áreas como: comércio exterior, tributária, jurídico-trabalhista, transporte, manuseio, armazenamento, rotulagem, proteção ambiental, segurança e medicina do trabalho. O acervo de publicações técnicas nacionais e internacionais também é bastante utilizado.



Assuntos como os processos de elevação ou redução de alíquotas alfandegárias dirigidas à CTT - Coordenadoria Técnica de Tarifas (antiga CPA), o fornecimento de declaração de fabricação exclusiva e a utilização de marcas, bem como a classificação tarifária de produtos na Tarifa Aduaneira do Brasil (TAB), são temas de palestras e discussões e até reuniões individuais - quando há necessidade.



Com a proposta de abastecer os associados com o maior números de informações do setor, funcionam no SINPROQUIM comissões de Metrologia e Laboratórios, Tributos, Jurídico/Trabalhista, Segurança, Meio Ambiente, Saúde Ocupacional e Energia. Todas compostas por representantes das empresas associadas.