Basf avalia negócio de estireno
30/11/2009

A Basf, maior produtora de químicos do mundo, avalia desfazer-se de parte do seu negócio de estireno, dando um passo na preparação para abandonar totalmente esse mercado. E, segundo uma fonte interna, os possíveis compradores do negocio viriam do Oriente Médio. A disposição atual da Basf vem depois da empresa não conseguir compradores para suas plantas de estireno. Houve uma tentativa de vender a unidade para a LyondellBasell, entretanto, a crise fez com que a empresa holandesa declarasse falência depois de registrar quedas sucessivas na demanda, e emperrasse o negócio. Com a decisão da Basf de abandonar a produção de estireno, o mercado passa a ser cada vez mais dominado empresas do Oriente Médio, favorecidas pelos baixos custos da matéria-prima e a proximidade do mercado chinês. Para o diretor da Fitch, agência de análise de “rating”, “não há outra alternativa, que não a venda, formação de uma sociedade de capital misto, ou o fechamento. Espera-se que a transação ocorra em 2010”.

(Fonte: Bloomberg e a Maxiquim, 30/11)