PE verde da Braskem
19/10/2009

Há duas novidades no Projeto Eteno (PE) Verde da Braskem, denominação da primeira fábrica do mundo de polietileno ''verde'', em obras, no Polo Petroquímico de Triunfo, para produzir a matéria-prima do plástico, a partir de fonte 100% renovável: o etanol da cana. A primeira delas é a antecipação da partida, para o último trimestre de 2010. Até então, a previsão era para o 1° trimestre de 2011. A segunda, é que já foram executados mais de 50% das obras físicas. O responsável pelo projeto da planta de PE Verde, Sérgio Gomes, diz que o bom andamento nas licitações e contratações garantiram velocidade na aquisição de equipamentos. Segundo ele, já foram adquiridos mais de 95% dos materiais: compressores, bombas, motores, trocadores de calor, vasos de pressão, cabos elétricos, estruturas metálicas e outros componentes. Uma vez antecipada a partida, a PE Verde, cujo investimento é de R$ 500 milhões, poderá entrar em operação comercial, ainda em 2010. A capacidade de produção do PE verde foi projetada para 200 mil t/ano. O projeto de engenharia termina em março, quando será aplicado, com todo o seu detalhamento, na estrutura da PE Verde. A montagem deve ser concluída em agosto. O ineditismo da PE Verde é substituir a nafta, no processo de produção e, de acordo com a empresa, a obtenção do biopolietileno, a partir da desidratação do etanol da cana-de-açúcar, há maior absorção do dióxido de carbono, CO2, o que reduz o chamado efeito estufa. A Braskem também foi responsável, pelo segundo ano consecutivo, pela fabricação do troféu, entregue aos vencedores do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1. Um ano após desenvolver uma peça, a partir da cana de açúcar, a empresa decidiu apresentar, neste ano, um troféu fabricado com plástico reciclado. "Pretendemos apenas ver o conceito de reciclagem crescer no Brasil", destacou o vice-presidente de Relações Institucionais, Marcelo Lyra. O troféu, que levou a assinatura de Oscar Niemeyer, foi gerado dos plásticos recolhidos em Interlagos durante o Grande Prêmio.



Fonte: (Correio do Povo Online (RS), O Globo Online e a Agência Estado)