Produção de máscaras para proteção respiratória será duplicada na 3M
03/08/2009

Nesta semana, a divisão de saúde ocupacional da 3M do Brasil inaugurou, na fábrica de Itapetininga, um novo equipamento na linha de máscaras para proteção respiratória que ampliará a capacidade produtiva da empresa. O investimento faz parte do plano de expansão da divisão, que nos últimos três anos investiu mais de US$ 11 milhões em automação, laboratório de testes, pesquisas e especialmente em novas tecnologias de produção. Com o novo maquinário, a produção do respirador 9920 será duplicada. "Esse modelo, aprovado pelo Ministério do Trabalho e registrado no Ministério da Saúde junto à ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), já foi disponibilizado pela 3M também em canais do varejo para atender à alta demanda de consumidores brasileiros por máscaras respiratórias, por conta da gripe H1N1", explica Renato Alahmar, diretor da divisão de saúde ocupacional da 3M do Brasil. O respirador 9920 possui filtro com tratamento especial e eficiência de filtração contra fungos, bactérias e vírus, inclusive o da nova gripe. No último mês, a empresa notou um grande aumento na demanda pelos itens aprovados para o uso na proteção contra o vírus da gripe H1N1 no mercado interno. Também foi registrado crescimento significativo nas exportações para países como Chile, Argentina, Peru e México. "A 3M está tratando a questão da nova gripe provocada pelo vírus Influenza A (H1N1) com muita responsabilidade, por isso disponibilizamos nossa produção para atender especialmente solicitações de hospitais públicos e privados, clínicas, laboratórios, órgãos governamentais, e indústrias. Além disso, novos investimentos com foco na gripe H1N1 já são estudados", declara Alahmar.

(Fonte: ABN)