Plástico "verde" da Braskem ganha primeiro cliente nacional
01/08/2009

Aqueles saquinhos plásticos transparentes, já picotados, que auxiliam o consumidor na compra de frutas e verduras em supermercados, passarão a ser fabricados a partir de polietileno "verde", que usa etanol de cana-de-açúcar como matéria-prima 100% renovável. O produto será lançado no final de 2010 pela gaúcha Acinplas, fabricante de filmes plásticos. A empresa firmou parceria com a Braskem, líder em resinas termoplásticas na América Latina, que está construindo, no Polo de Triunfo, Rio Grande do Sul, a primeira unidade industrial do mundo a utilizar etanol de cana para a produção em escala comercial de eteno e polietileno de origem renovável. O investimento é estimado em cerca de R$ 500 milhões. A unidade terá capacidade anual para produzir 200 mil toneladas de eteno, volume equivalente de polietileno fabricado em unidades industriais já existentes no próprio Polo. A partida da nova planta está prevista para o quarto trimestre de 2010 e o início da operação comercial, para o começo de 2011. Os filmes plásticos "verdes" da Acinplas serão transformados em um produto licenciado sob a denominação de Sistema Unisold, utilizado pelas unidades administradas pela empresa – Koba, Plasa, Suzuki, Tashiro&Takata e Voti. O sistema já está disponível nos principais supermercados do Brasil e da Europa, pois fornece sacos picotados, de forma prática, para acomodar os alimentos. “Vimos a possibilidade de agregar valor à linha de produtos do grupo com o uso de matéria-prima de fonte renovável", disse o diretor da Acinplas, Erich Wendler. Segundo o presidente da Braskem, Bernardo Gradin, para cada quilo de plástico renovável produzido, 2,5 quilos de CO2 deixam de ser emitidos na atmosfera, considerando toda a cadeia de produção.


(Fonte: Google News)