Lula faz esforço para elevar investimento da China no Brasil
18/05/2009

A China já investiu US$ 18 bilhões no exterior este ano, em plena crise financeira global, conforme levantamento do provedor de dados Dealogic, de Londres, mas nem um centavo tomou o rumo do Brasil. Em cinco anos, os investimentos chineses somaram US$ 129 bilhões no exterior, mais em aquisição e compra de participações do que em projetos novos. Com relação ao Brasil, enquanto o comércio bilateral cresce em ritmo veloz, as inversões chinesas representam um mísero 0,3% do estoque aplicado pelas companhias estrangeiras na economia brasileira como investimentos estrangeiros diretos. É nesse cenário que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarca hoje (18) em Pequim para uma rápida visita, na qual a "dinamização" dos investimentos está no centro da agenda com o líder chinês Hu Jintao. No papel, a ideia é ambiciosa. Os dois presidentes vão anunciar um plano de ação para 2010-2014 para multiplicar comércio, investimentos e cooperação em outras oito áreas. "Desta vez esperamos que os investimentos fluam para o Brasil", afirmou ontem (17) o embaixador brasileiro em Pequim, Clodoaldo Hugueney. Ele disse que vem sendo procurado com frequência por companhias chinesas interessadas em investir no país. Boa parte das autoridades brasileiras diz a mesma coisa. O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, contou recentemente que tem recebido um número importante de empresários chineses dispostos a investir em etanol, agricultura, mineração, etc. Se algum negócio vai ser fechado, é outra coisa.



(Fonte: Valor Econômico)