Lanxess aposta no Brasil para elevar venda de resina plástica
05/05/2009

Multinacional vê o desempenho do setor automotivo brasileiro como o maior alvo a ser alcançado, a alemã Lanxess não descarta produzir a poliamida (resina plástica) em automóveis. A aplicação da poliamida tem apresentado cada vez mais participação no mercado e partes comumente feitas de metais estão sendo transformadas para esse material que pode proporcionar ao consumidor maior economia de combustível por exigir menos esforço do motor, que também começa a apresentar partes de plástico. Dados da Lanxess, no Brasil o uso de plásticos é de 10% no total do peso do veículo, nos Estados Unidos e Alemanha é muito maior e pode chegar a 25% do peso. “Analisando esses dados, vejo que a possibilidade de uso aqui é muito grande, é uma tecnologia que favorece o menor consumo de combustível e a segurança em mercado que tem crescido a taxas altas”, afirmou Andreas Scheurell, gerente de produtos de materiais avançados da Lanxess para as Américas. Além da Lanxess, outras empresas também apresentaram na 12ª Brasilplast – que ocorre até a próxima sexta-feira (8) no pavilhão do Anhembi.

(Fonte: DCI)