Braskem se ajusta a nova exigência para manter exportações à Europa
23/03/2009

A Braskem anunciou que se adequou à primeira fase do Reach (sigla em inglês para Registro, Avaliação e Autorização para Substâncias Químicas), norma europeia para a entrada de produtos químicos no continente. Dessa forma, a Braskem pode manter comércio com a Europa, que é o principal destino das exportações da empresa, responsável por 29% das exportações totais da companhia ano passado. A mudança na legislação da União Europeia afeta o destino de quase 30% das exportações brasileiras de produtos químicos. Com a nova regulamentação, cerca de 30 mil substâncias químicas, preparações ou mesmo artigos contendo substâncias químicas devem obter registro na Agência Europeia de Substâncias Químicas. A companhia informou que agora está na segunda fase do projeto, que inclui o detalhamento das informações toxicológicas, ecotoxicológicas, de segurança e de impacto ambiental de cada uma das substâncias pré-registradas. Para isso, os aportes previstos estão entre US$ 683,5 e US$ 4,8 milhões. De acordo com a Braskem, o mapeamento pode atingir informações de 6 mil substâncias.

(Fonte: DCI)