Tendências mundiais para o setor de embalagens
23/03/2009

Um é localizado no continente europeu, na Europa Ocidental, com economia muito desenvolvida, é um dos países mais ricos do planeta e conhecidos mundialmente por seus perfumes. O outro país é asiático, segunda nação mais populosa do mundo, rica culturalmente e comercialmente, e muito pobre também. França e Índia respectivamente foram os países que promoveram duas grandes feiras de embalagens internacionais. No dia 19 desse mês o Instituto de Embalagens promoveu um encontro, em São Paulo, com o tema: O charme das embalagens francesas e o caminho competitivo da Índia, o evento que mostrou o que aconteceu nas feiras internacionais de embalagens Emballage e IPA, na França e também a Pack Tech, em Mumbai, na Índia. Foi iniciado com as palavras da diretora do Instituto de Embalagens, Assunta Camilo e logo após o Merheg Cochum, presidente do Instituto Nacional do Plástico (INP). Camilo que esteve nas duas grandes feiras ilustrou de forma bem clara as perspectivas mundiais de embalagens em 2009. O plástico foi bem presenciado nas embalagens, não fugiu nas novas linhas de tendências. Por ser flexível ou rígido, higiênico, impermeável e reciclável. Na Emballage e IPA, foram mostrados vinho, sucos, leite e mamadeiras em embalagens PET. Além de blisters para embalagens de bebidas, embalagens térmicas de plástico para manter a bebida gelada, rótulos coloridos em degradês para diferenciar-se, além de nãotecido para facilitar a dona de casa a não precisar lavar o pano de limpeza. Segundo Camilo, as embalagens exploram pouco suas potências como fonte de informação e educação que elas possuem. “Através dos rótulos e versos deles, poderiam acrescentar informações educativas, sócio ambientais, que pouco são exploradas”, resume Camilo.

Fonte: Yellow Comunicação)