Bacia de Santos indica ter novas descobertas
19/01/2009

A visita ao Brasil do presidente executivo e do conselho de administração da ExxonMobil, Rex Tillerson, na semana passada, indica que teve relação com a possível divulgação de uma descoberta importante de petróleo no País, onde a Exxon opera o bloco BM-S-22, um dos com maior potencial no pólo de Tupi, na bacia de Santos. Tillerson desembarcou quase no mesmo período que o representante do comando da BG, o presidente executivo Frank Chapman, e o do conselho de administração, Sir Robert Williams. Todos cumpriram uma agenda de reuniões em São Paulo, Rio e Brasília. A BG anunciou investimentos de US$ 4 bilhões no País, onde é sócia da Petrobras nos campos Tupi e Carioca, no pré-sal de Santos. A sonda West Solaris está perfurando, desde outubro do ano passado, um poço no bloco BM-S-22, único do pré-sal de Santos no chamado "Pólo de Tupi" que tem uma estrangeira como operadora e a Petrobras como sócia minoritária (20%). A área, que já recebeu o nome de Azulão ou Ogum, também tem como sócia a americana Hess (40%).

(Fonte: Valor Econômico)