Pólo na Venezuela tem prioridade, afirma Braskem
19/01/2009

A retomada da discussão para a construção de um pólo gás-químico na Bolívia não muda a prioridade dos investimentos da Braskem no exterior. A petroquímica, controlada pelo grupo Odebrecht, continua priorizando o investimento na Venezuela, onde pretende erguer um pólo petroquímico com a empresa nacional Pequiven. "Nossa prioridade é a Venezuela, onde os primeiros recursos para compra dos equipamentos já foram liberados", disse o vice-presidente de assuntos institucionais da Braskem, Marcelo Lyra. Segundo Lyra, o projeto da Bolívia não tem data prevista, mas ficaria para depois do venezuelano que deve entrar em operação até 2011. S$ 1,5 bilhão. Pela decisão do governo brasileiro, o BNDES financiará o projeto. Além dos dois países, a Braskem explora as possibilidades de investimentos no Peru.

(Fonte: Valor Econômico)