Braskem sai do negócio de PET
05/01/2009

A Braskem anunciou em maio de 2007 a desativação da unidade de produção de DMT e a suspensão temporária da produção de PET, ambas instaladas no Pólo Petroquímico de Camaçari. Na época, foi iniciado um estudo para a eventual retomada da produção de PET a partir de uma nova rota tecnológica que garantisse custos competitivos para cadeia de poliéster no Brasil. A conclusão dos estudos demonstrou a inviabilidade da reativação da produção de PET em bases competitivas. Por essa razão, a Braskem decidiu pela desmobilização da unidade, encerrando suas atividades nesse negócio. A decisão está fundamentada no foco da Braskem em priorizar investimentos que proporcionem retorno acima do seu custo de capital e que estejam alinhados com a sua estratégia de negócios. Essa resolução implicará a constituição de uma provisão contábil (sem efeito caixa) de cerca de R$ 125 milhões. A Braskem irá assegurar o fornecimento de resina PET até pelo menos o mês de abril de 2009 a todos os seus clientes por meio de um contrato firmado com a M&G Polímeros Brasil S.A.

(Fonte: EmbalagemMarca Online)