Faturamento da Lanxess sextuplica em três anos
05/01/2009

Ao encerrar 2008, um período marcado por uma grande crise mundial, a Lanxess se considera com as metas cumpridas e pronta para iniciar 2009 com uma estrutura integrada e racionalizada. A fabricante de produtos químicos e borracha sintética - que são utilizadas desde chinelos de borracha até peças de automóveis - encerrou o ano passado com um faturamento local estimado de US$ 1 bilhão, quase seis vezes mais do que os US$ 168 milhões registrados em 2005, quando reorganizou as operações na região. O valor já equivale a 10% do faturamento mundial e considera os ativos da brasileira Petroflex, devidamente integrados em 2008. A aquisição da fabricante de borrachas sintéticas está incluída nos investimentos de € 380 milhões feitos pela Lanxess no ano passado. Os números são considerados uma prova de superação não só local como mundial pelo o presidente da companhia no Brasil, Marcelo Lacerda, uma vez que a Lanxess tinha um endividamento global muito alto e precisava melhorar sua performance em todas as regiões. Criada a partir dos ativos do grupo alemão Bayer na área de química e polímeros, a Lanxess possuía mundialmente 17 áreas de negócios, que já foram reduzidas para 13, divididas em três grupos: borrachas, intermediários químicos e químicos de performance.

(Fonte: Gazeta Mercantil)