Braskem espera adquirir etanol produzido no Rio Grande do Sul
10/11/2008

Uma das empresas que espera um aumento na produção gaúcha de etanol é a Braskem, que recentemente anunciou um investimento de R$ 1 bilhão nos próximos três anos para a produção de polietileno verde (criado a partir do álcool de cana) em sua unidade de Triunfo. "Nós apoiamos a produção gaúcha de etanol, não só por fomentar a indústria local, mas também por causa dos menores custos logísticos que ela gera", afirma Leonora Novaes, gerente de contas do projeto de polímeros verdes da companhia. O motivo da expectativa da empresa em começar a adquirir álcool gaúcho é a previsão de consumo de 700 milhões de litros do combustível para 2010, dos quais 450 milhões serão destinados para a fabricação do polietileno verde. A Braskem projeta uma produção de 200 mil toneladas por ano do produto, das quais 50 mil já estão reservadas para clientes na Ásia, como a Shiseido, uma das maiores empresas de cosméticos japonesas. "Já temos diversos pedidos de acordo, não só no exterior, mas no Brasil também, através da nossa parceria com a Brinquedos Estrela, que já produz o Banco Imobiliário com polímeros verdes", afirma Leonora. Segundo a gerente, a principal vantagem deste novo produto é que possui todas as características de um polímero normal, mas é obtido através de uma fonte renovável de energia. "Além disso ele captura e seqüestra CO2 e portanto é uma alternativa para indústrias e países que têm como meta redução de emissão de gases do efeito estufa", explica.


(Fonte: Jornal do Comércio, Rio Grande do Sul)