Lanxess passa a deter 96,67% da Petroflex
20/11/2008

A Lanxess Participações Ltda., subsidiária brasileira da Lanxess Internatinal Hodling GmbH, companhia alemã do setor petroquímico, passou a deter 96,67% das ações da Petroflex Indústria e Comércio S.A., da qual já era controladora, após adquirir em leilão realizado na última quinta-feira (16) pela Bovespa cerca de 9,5 milhões de ações de acionistas minoritários. Na Oferta Pública de Aquisição (OPA), a Lanxess foi assessorada pelo escritório Tozzini-Freire Advogados. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) tem 15 dias para conceder o cancelamento do registro de companhia aberta da Petroflex, “fechando” seu capital, contados a partir do envio do resultado do leilão pela Bovespa. As ações restantes poderão ser vendidas à Lanxess dentro dos próximos três meses, pelo mesmo preço do leilão, de acordo com o edital da OPA. As ações ainda poderão ser resgatadas por determinação de assembléia geral de acionistas, conforme prevê a Lei das SAs.


(Fonte: DCI e o Panorama Brasil)